quarta-feira, 4 de maio de 2011

PÉRFURO-CORTANTE OU PERFUROCORTANTE?

De acordo com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, selecione a única opção verdadeira:

a) ( ) O correto é somente pérfuro-cortante;
b) ( ) O correto é somente perfurocortante;
c) ( ) Posso usar pérfuro-cortante ou perfurocortante, indiferentemente;


RESPOSTA: O correto é o que está assinalado na opção "b": perfurocortante.

O Volp afirma, ainda, que se trata de um adjetivo que admite os dois gêneros (masculino e feminino). A sílaba tônica é "tan" e desaparece o acento agudo de pérfuro, ante a justaposição.

.

5 comentários:

  1. Olá,amigo.Quero parabenizar seu trabalho e iniciativa de ajudar as pessoas no entendimento da língua portuguesa. Gostaria de perguntar como é que ficam outras palavras, como pérfuro-incisa e pérfuro-contusa.São termos médicos bastante utilizados para classificar feridas, e que não são encontradas normalmente no Volp. No site da wikipédia por exemplo, podemos encontrá-las escritas dessa maneira.Seria diferente de perfurocortante ? não poderia ser também pérfuro-cortante ? O link para acesso é:(http://pt.wikipedia.org/wiki/Ferida#Classifica.C3.A7.C3.A3o_das_feridas).Obrigado e um abraço.
    walcds@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. (PARTE I)

    Caro participante,

    Primeiramente, obrigado pelo elogio. Sobre suas indagações, vou tentar uma resposta satisfatória, dentro do limite de meus conhecimentos sobre o tema em questão.

    De fato o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp) de 2009 (última edição) não traz em seu conteúdo pérfuro-incisa e pérfuro-contusa, assim como também faz silêncio sobre o uso dos referidos vocábulos sem o hífen (perfuroincisa e perfurocontusa), mas, em se tratando de pérfuro, unicamente perfurocortante, como já exposto no presente blog.

    Tal silêncio, a meu ver, não é motivo para uma falta de resposta nesse sentido, até porque, através do exemplo trazido no Volp (perfurocortante), deduz-se que os demais vocábulos compostos iniciados por pérfuro e seguidos de um outro adjetivo, sejam escritos, agora, sem hífen e sem a supressão de vogais ou consoantes.

    Assim, seguindo o raciocínio dado pela Academia Brasileira de Letras (que tem dentre seus objetivos, o de publicar os vocábulos oficialmente usados no país, seja no aspecto ortográfico, seja no morfológico - cuja tradição remonta às primeiras academias europeias, como a francesa, por exemplo), creio que o correto seria escrever PERFUROINCISA e PERFUROCONTUSA, sem hífen e justapostos, mesmo contrariando a tradição e os dicionários médicos.

    Continuo a explicação na PARTE II do comentário

    .

    ResponderExcluir
  3. PARTE II)

    Até o presente momento há quem não admita tal posicionamento oficial. A dúvida é a mesma em relação ao vocábulo infantojuvenil. Por que não infanto-juvenil? Até a adoção de infantojuvenil pela Academia Brasileira de Letras (ABL), entendia-se que infanto era a redução do adjetivo infantil e, no emprego concomitante dos dois adjeticos (infantil + juvenil), com a redução do primeiro, tínhamos o emprego do hífen.

    Ocorre, pelo que se depreende, que o fenômeno é o mesmo que ocorreu na década de 90, quando empregava-se sócio como sendo a redução de social (eis o motivo por que antes se escreviam sócio-econômico e sócio-educativo) e, depois, tal adjetivo passou a ser usado como prefixo (o que justifica, agora, o uso de socioeconômico e socioeducativo).

    De tal modo, infanto e pérfuro são tratados, agora, não como reduções, mas como prefixos (ou como pseudoprefixos, como têm sido mais comumente tratados), o que justificaria a ausência do hífen e da justaposição (junção de duas palavras sem a perda de uma única letra).

    Ademais, vale lembrar que, se os ditos vocábulos agora são vistos pela ABL como prefixos (ou pseudoprefixos), os mesmos irão se submeter às novas regras gramaticais editadas pelo novo Acordo Ortográfico firmado entre os países de língua portuguesa, o que nos obriga a um bom conhecimento das regras em questão. Sobre o uso do hífen, o blog disponibiliza, nos ícones acima, todas as novas regras gramaticais em questão.

    Não é estranho que dicionários médicos, jurídicos e enciclopédicos, por exemplo, estejam alheios ao que vem sendo adotado pela Academia Brasileira de Letras. Só para se ter uma ideia, o Código de Trânsito Brasileiro ainda recomenda "Auto Escola", quando o correto é "Autoescola".

    A busca na Internet deve ser feita com muita cautela. Muita mesmo! Sites como Wikipedia, além de cometer alguns erros gramaticais antigos (digamos assim), não está completamente adaptado às novas regras e à escrita oficial.

    Há de se considerar, ainda, que o erro é humano, mesmo quando ele parte de quem, em tese, não deveria cometer tais vacilos. Tomemos, como exemplo, o próprio Evanildo Bechara, membro da ABL e visto por muitos como a maior autoridade do país sobre o novo Acordo Ortográfico. Em uma de suas primeiras publicações sobre o tema, ele afirmou que o correto é sócio-econômico. Há, em sua gramática (excelente, por sinal), a assertiva de que se escreve pseudo-sabedoria, quando a ABL afirma expressamente que o certo é socioeconômico e pseudossabedoria. Os erros, em questão, não se devem pelo desconhecimento do emérito professor, e sim por um erro de edição ou, por uma mera distração.

    O uso concomitante das duas regras sobre o hífen irá coexistir até 31 de dezembro de 2012, de cuja data em diante valerão somente as novas regras. A meu ver, o país está muito aquém do esperado no que se refere ao conhecimento das mudanças trazidas pelo Acordo. O Volp é uma obra relativamente cara (custa mais de R$ 120,00) e, por tradição, somos tendenciosos a deixar de lado o ensino oficial da língua portuguesa, o que vem contribuir para que as novas regras demorem a ser satisfatoriamente assimiladas.

    Encerro, assim, a exposição acima, e espero ter contribuído de modo satisfatório. Fique à vontade para pedir novas explicações e para discordar, caso assim entenda.

    Um abraço,

    Robério Fernandes

    ResponderExcluir
  4. Thanks , I've recently been looking for info about this subject for a while and yours is the greatest I have discovered so far. However, what in regards to the bottom line? Are you sure concerning the supply?

    Feel free to visit my website Daniel Chavez Moran

    ResponderExcluir
  5. O Houaiss grafa apenas perfurocortante.

    ResponderExcluir